Saturday, February 06, 2010

The hurt locker (Guerra ao terror)


Acompanho a carreira da cineasta Kathryn Bigelow desde o acachapante Near dark (Quando chega a escuridão, 1987), crônica de um grupo de vampiros modernos, em que o sumido Bill Paxton sobe no balcão de um bar e corta a jugular do bartender com a espora, pega o sangue num copo e bebe. A filmografia de Bigelow abarca filmes estranhos de títulos enigmáticos, invariavelmente pensados em detalhe e filmados com apuro técnico e olho clínico. Inclui Jogo perverso (Blue Steel, 1990), Caçadores de emoção (Point Break, 1991) e Estranhos prazeres (Strange Days, 1995). Antes de The Hurt Locker (2009) filmara K-9- The Widowmaker em 2002.
A expressão The Hurt Locker significa uma situação de dor excruciante e inescapável. Essa é a condição em que se encontram alguns militares de elite no 'front' do Iraque, os que precisam ir às ruas atender as ocorrências diárias. Mais particularmente, a unidade de desarmamento de bombas, composta por dois sargentos e um soldado especialista. Um dos sargentos, o líder da unidade, às vezes precisa trajar um uniforme especial e se aproximar do local. O outro sargento e o soldado especialista cuidam da segurança do líder. As situações retratadas no filme representam uma amostra das experiências do ex-jornalista da Playboy Mark Boal, que acompanhou o trabalho dos soldados norte-americanos no Iraque.
O filme não tem na realidade uma "história": é mais uma colcha de retalhos de vários episódios relevantes, retratados como se tivessem acontecidos com as mesmas pessoas. A personagem mais em foco é o sargento William James (Jeremy Renner), destemido sargento que sabe na ponta da língua quantas bombas já desarmou e guarda pedaços dos sistemas de detonação delas embaixo da cama. Obcecado por desempenhar com eficiência suas missões, ignora o medo e transforma situações de perigo numa espécie de vício doentio. Completam a unidade o sargento J. T. Sanborn (Anthony Mackie) e o especialista Owen Eldridge (Brian Geraghty).

The hurt locker é um filme que vale a pena ser visto, independente da mancada dos distribuidores no Brasil terem lançado o filme em dvd antes de no cinema e independente de ter recebido várias indicações ao Oscar. Vale a pena porque os trabalhos de Bigelow em geral são intrigantes e plenos de suspense, e The hurt locker não é uma exceção em sua filmografia.

3 comments:

O Cara da Locadora said...

Realmente é uma diretora que deve ser acompanhada, excelentes trabalhos...

Murillo said...

Esse filme foi lançado no Brasil já faz tempo , meados de 2009 se não me engano. Uma pena que os distribuidores no Brasil colocaram esse título chinfrim e apelativo, tentando atingir as massas e espantando quem gosta de bom cinema.

Marcos Machado said...

afinal o Owen Eldridge é especialista em que?