Monday, June 10, 2013

Dentro da casa

- Dentro de casa. - Dentro da casa - corrige a bilheteira do Guion. - Artigo definido - completa ela. E explica: - Não é dentro de casa, fora de casa. É dentro de uma casa específica. Agradeço e descubro que a sessão será na sala 1, que eu chamo de confortável e me despeço da informativa cinéfila. Sim, pois fica evidente que ela não está ali por qualquer paixão. O cinema parece ser a paixão da vida dela. Afinal, assistir ao novo filme do diretor François Ozon (Potiche: esposa troféu)
apenas confirma a importância do artigo definido para o título do filme. Artigo, por sinal, repetido no título em outras línguas (Dans la maison, In the house). O roteiro adaptado pelo próprio diretor baseia-se na peça do espanhol Juan Mayorga, El chico de la última fila. Enquanto corrige as redações do ensino médio, o professor de literatura encarnado por Fabrice Luchini reclama para a mulher (Kristin Scott Thomas) sobre a baixa qualidade da escrita dos adolescentes e os compara a bárbaros. Súbito começa a ler uma redação diferente das outras, com estilo cativante, franco e irônico, de autoria de um aluno desconhecido que se senta na última fileira: Claude Garcia (Ernst Umhauer). No final do texto intimista, a palavra "Continua..." deixa o professor fisgado, e ele resolve incentivar o pupilo. O filme aborda várias atrações: a atração por mulheres mais velhas (Emanuelle Seigner), a atração por homens mais jovens, a atração entre pessoas do mesmo sexo, a atração pela China, a atração intelectual entre mestre e aluno, a atração irremediável pela literatura. Sim, Dentro da casa não funciona apenas como comédia de costumes da classe média: é também um inspirador filme sobre o processo literário e o amor à literatura.

No comments: