Friday, June 01, 2018

CORRA!

Resultado de imagem para get out badminton scene

Corra!, dirigido e escrito por Jordan Peele, ganhou merecidamente o Oscar de Melhor Roteiro Original no Oscar 2018. Em vários momentos do filme o espectador tem a certeza de estar assistindo a algo inovadoramente refrescante, uma lufada de oxigênio e originalidade no cinema norte-americano. E digo mais: se o lobby do Guillermo Del Plagio não fosse tão grande, Corra! deveria ter ganho Melhor Filme.

Disparadamente é o melhor filme de 2017.

Só agora pude assisti-lo, pois moro numa cidade do Planalto Médio gaúcho onde inexistem salas de cinema. E mesmo se elas existissem aqui, tenho lá minhas dúvidas se esse filme teria sido escolhido para entrar em cartaz. Não é decididamente um blockbuster, um filme para as massas. É um filme para outro tipo de massas: as encefálicas.

Resultado de imagem para get out badminton scene
Provocador, dinâmico, surpreendente, bizarro e engraçado.

Assustador, polêmico, envolvente, estranho e divertido.

Passa rápido. Tem conteúdo.
Vale a pena debater.
Tem assunto para ser debatido.

É a prova cabal que tudo começa com um belíssimo e original roteiro.

Um roteiro pode ter influências, é claro.

Não pode é chupar ideias descaradamente.

Resultado de imagem para get out

Peele afirma que a principal influência é o filme Esposas em conflito (The Stepford Wives, 1975), baseado na obra homônima de Ira Levin (vide pôster abaixo). Foi realizado um remake em 2004 com o título brasileiro de Mulheres perfeitas.

A premissa que em Levin era uma crítica social ao machismo foi reciclada por Peele e transformada num libelo contra o racismo. O começo de Corra! lembra muito o começo de Adivinhe quem vem para jantar: uma moça branca vai apresentar aos pais o namorado negro. Os pais da moça branca não sabem que o namorado é negro. O negro está preocupado com isso. Outros paralelos podem ser traçados entre Corra!, o filme de Jordan Peele, e Adivinhe quem vem para jantar, de Stanley Kramer, como o estranho comportamento dos empregados negros da casa em relação ao namorado negro da "filha da patroa". Mas o principal é que os dois filmes têm excelentes e merecidamente premiados roteiros que funcionam em seus respectivos gêneros.

Resultado de imagem para get out

Corra! é um suspense-terror com pitadas de humor branco e negro, Adivinhe quem vem para jantar é um precursor das comédias românticas com fundo social. Kramer em 1967 contribuiu muito para o debate da igualdade racial, assim como Peele, meio século depois, em 2017, chutou o pau da barraca e colocou o dedo na ferida de novo, de um modo inesperado e necessário. 

Corra! é como mãe!, o tipo de filme que não dá vontade nenhuma de fazer "sinopse". O herói (nome do ator) vai visitar a família da heroína (nome da atriz) e blablablá, blablablá...

Tipo, o que acrescenta uma sinopse num filme de suspense? Mais provável é que o sujeito cometa um spoiler involuntário e deixe alguém indignado por entregar alguma das muitas surpresas.

Então, assista ao filme assim mesmo, sem saber outros detalhes além do que já captou por aí.
Resultado de imagem para stepford wives 1975 poster

No comments: