Monday, October 12, 2015

Jurassic World - o mundo dos dinossauros

De volta em grande estilo ao mundo dos dinossauros! Para quem gosta de um blockbuster daqueles bem vertiginosos, para usar um adjetivo ultimamente em voga neste blog, você escolheu o filme certo! É o protótipo do cinemão para as massas com a máxima qualidade que só Hollywood alcança nesse quesito. Ame ou odeie, mas não diga que o roteiro não tem coisas bem legais (e para não perder o hábito, muitos furos também). Entre as coisas legais estão os diálogos espirituosos entre Claire e Owen, o caliente casalzinho aí em cima, que se alfinetam até não poder mais. Quem desdenha, quer comprar, e basta assistir ao filme para ver de que modo toda essa marra entre as personagens de Bryce Dallas Howard e Chris Pratt vai acabar. Outros detalhes bacanas são as inúmeras citações dos filmes anteriores da franquia e a relação fraterna entre Zach e Gray, irmãos cujos pais estão se separando e, por isso, são enviados para ficar com a tia no parque Jurassic World, na Costa Rica.
Só que a tia Claire anda muito ocupada e sem tempo para ciceronear os guris, que acabam numa enrascada. Menção honrosa do elenco vai para Omar Sy, vencedor do César de Melhor Ator no filme Intocáveis, de 2011.
Entre os furos do roteiro, é difícil citá-los sem cometer SPOILER, mas basta comentar que são furos do tipo "ah, mas se fosse assim, então assado", o tipo de lapso que se não ocorresse, não teria filme. Coisas que também tinham nos primeiros filmes da franquia, aliás. Diga-se de passagem, antes de levar o primogênito ao cinema, fizemos o "dever de casa", ou seja, uma imersão familiar nos três primeiros da série, os dois dirigidos pela lenda viva Steven Spielberg e o terceiro por Joe Johnston. Assim, o garoto chegou ao cinema Arcoplex de Passo Fundo no dia 11 de outubro com todas as informações necessárias para apreciar, ao lado do primo passo-fundense, o quarto filme, primorosamente dirigido pelo desconhecido Colin Trevorrow, que só tinha realizado o independente Sem segurança nenhuma (Safety not Guaranteed, 2012). O fato de um filme que estreou em junho estar voltando ao cartaz já diz muita coisa sobre o sucesso comercial dele.
Boa ideia da Arcoplex. Permitiu que os retardatários assistissem ao filme no local mais indicado: na sala de cinema! Os primos curtiram bastante o filme, que tem um efeito colateral significativo para as crianças: serve para aguçar o interesse pela ciência.
Aproveitando a deixa do primeiro filme do Colin Trevorrow: no Jurassic World, a segurança não é garantida, mas a diversão é!
 

No comments: